06 dezembro 2016

Como quebrei o meu braço + cirurgia

Olá pessoas!

Estava eu linda e alegre pulando numa festa de Halloween dia 29/10/2016 ao som de Avenged Sevenfold quando de repente PUF! Escorreguei e fui direto no chão. Não sei nem como aconteceu pois foram os segundos mais rápidos da minha vida. Serio mesmo. Levantei bem rápido antes que as pessoas a minha volta dessem por conta do ocorrido e tratei logo de por o meu melhor sorriso de "nem doeu".  E enquanto isso o safado do meu cotovelo do braço esquerdo estava ali... Doendo pra caramba mais eu nem liguei, porque na minha cabeça de pessoa idiota que nunca precisou ir num hospital eu colocaria gelo no dia seguinte e ficaria tudo bem.

Não deu outra! No outro dia fui correndo no hospital e adivinhem? Isso mesmo!!!
Ganhei uma cabeça do osso rádio quebrada com múltiplos fragmentos e teria que fazer uma cirurgia para consertar. Não preciso falar que entrei em pânico né?



Então... Dia 16/11/2016 lá estava eu na sala de cirurgia pelada por debaixo da bata hospitalar rindo de tudo que estava a minha volta. Sério. São muitas pessoas. Acho que umas 5 ou 6, sei lá. Enquanto eles se preparavam e me perguntavam qual braço eu iria operar eu ria como se o mundo fosse acabar e eles me perguntavam: Você está rindo de que? O que você tomou antes de vir para cá? Fala pra gente que também queremos tomar um pouco. E eu so conseguia dizer que era tudo muito engraçado.
Acho que no final das contas eu estava nervosa pela ideia de ter que ficar apagada praticamente nua e indefesa na presença de tantas pessoas.

Agora após mais ou menos 3 semanas de pós operatório estou tentando recuperar os meus movimentos com exercícios de pronação e  supinação do braço assim como também de extensão e flexão. A parte ruim é que doí pra caramba e meu braço ainda continua torto e embora seja bobo não tenho muita perspectiva do futuro porque não acho que algumas algumas empresas vão querer contratar uma garota com o braço torto (sim, não sou concursada no meu atual emprego :/). Caso você esteja pensando que estou sendo ingrata e não penso acerca das pessoas  que possuem alguma deficiência física eu penso nelas sim e admiro a sua perspicácia e perseverança mais a questão é que lidamos apenas com as situações que estão acontecendo conosco no presente e neste exato momento infelizmente minha maior preocupação é se vou ficar com o braço torto ou não.

Alguém aqui já quebrou a cabeça do rádio? Gostaria muito de discutir a respeito.
Qualquer coisa me envia um e-mail e a gente conversa pelo WhattsApp. Também podem me adicionar no Facebook. É só procurar por Daniele Henrique :)

daniele.henriqe@gmail.com

Até a próxima!